Home Seções Marketing / Comunicação / Vendas Mergulhando na Felicidade: Tudo o que você precisa saber para levar seu pet à piscina

Mergulhando na Felicidade: Tudo o que você precisa saber para levar seu pet à piscina

A inclusão de pets na rotina familiar tem se tornado uma tendência crescente, refletindo-se em diversas áreas do cotidiano, inclusive no lazer aquático. Mas será que nossos amigos também podem participar dessa brincadeira? A resposta é um sonoro sim! Desde que você tome alguns cuidados importantes para garantir a segurança e o bem-estar do seu pet, pois a presença de cães, gatos e outros tipos de animais em piscinas, exige cuidados específicos tanto para a saúde dos animais quanto para a manutenção das condições higiênico-sanitárias do local.
Neste artigo, vamos mergulhar de /cabeça no mundo dos pets na piscina, explorando tudo o que você precisa saber para proporcionar uma experiência divertida e segura para o seu melhor amigo. Abordaremos os diferentes tipos de piscinas para pets, as dicas essenciais para um banho seguro e refrescante, os cuidados com a saúde e higiene do animal e, por fim, apresentaremos algumas raças que se adaptam melhor à água.

Vantagens de Nadar para Pets
Nadar é uma ótima atividade para cães e outros animais de estimação. Oferece uma série de benefícios, incluindo:

Exercício: Nadar é um exercício de baixo impacto que pode ajudar a manter seu pet em forma e saudável.

Resfriamento: Nadar é uma ótima maneira de refrescar seu pet em um dia quente.

Diversão: A maioria dos cães e outros animais de estimação adora nadar e podem se divertir muito na piscina.

Piscinas para Pets: Diversão em Todos os Tamanhos
Antes de adquirir uma piscina para pets, é essencial pesquisar e escolher uma opção adequada às necessidades e preferências do seu animal de estimação.

As piscinas para pets são uma adição divertida e refrescante ao seu quintal, proporcionando momentos de diversão e bem-estar para seus companheiros peludos durante os meses mais quentes do ano.

Prepare-se para mergulhar em uma onda de felicidade junto com seu pet!

Assim como os humanos, os pets também podem se refrescar e se divertir em piscinas. E para garantir a segurança e o conforto do seu pet, o mercado oferece uma variedade de opções de piscinas específicas para animais.

Piscinas Infláveis: Práticas e fáceis de armazenar, as piscinas infláveis são perfeitas para quem tem pouco espaço ou deseja uma opção mais econômica. Elas são ideais para cães de pequeno e médio porte, mas é importante escolher um modelo resistente e com bordas altas para evitar que o pet escape.

Piscinas de Plástico: Mais duráveis do que as infláveis, as piscinas de plástico oferecem maior estabilidade e segurança. São ótimas para quem tem um quintal ou varanda e deseja uma opção que possa ser utilizada com mais frequência. Elas são adequadas para cães de pequeno, médio e até grande porte, desde que o tamanho da piscina seja compatível com o porte do animal.

Piscinas de Concreto: As piscinas de concreto são a opção mais permanente e robusta, ideal para quem tem um espaço amplo e deseja uma piscina que possa ser utilizada por muitos anos. Elas são perfeitas para cães de grande porte, que precisam de mais espaço para se movimentar e brincar. É importante que a piscina seja projetada com rampas de acesso e bordas antiderrapantes para garantir a segurança do pet.

Atenção para alguns detalhes:

Cães: Os cães são os principais beneficiários das piscinas para pets. Essas piscinas permitem que eles nadem, brinquem e se refresquem com segurança, especialmente em climas quentes.
Gatos: Embora nem todos os gatos apreciem a água, alguns podem desfrutar de uma piscina rasa e tranquila, desde que introduzidos a ela de maneira gradual e positiva.
Animais de Pequeno Porte: Piscinas específicas para animais menores, como coelhos, porquinhos-da-índia e furões, também estão disponíveis no mercado, proporcionando momentos de diversão e resfriamento para esses pets.

Dicas Essenciais para um Mergulho Seguro e Divertido
Para que o momento na piscina seja realmente prazeroso para você e seu pet, é fundamental seguir algumas dicas importantes:

Apresentação Gradual: Deixe o seu pet farejar e explorar a piscina antes de entrar. Comece com brincadeiras rasas e vá aumentando a profundidade aos poucos, sempre com supervisão. Isso permitirá que o animal se familiarize com o ambiente aquático e se sinta seguro para nadar.

Protetor Solar: Os pets com pelos claros ou pouca pelagem podem sofrer queimaduras de sol. Aplique protetor solar específico para animais em áreas com pouco pelo, como o focinho, as orelhas e a barriga. Utilize produtos com FPS adequado para a pele do seu pet e evite o uso de protetores humanos, pois podem conter ingredientes tóxicos para os animais.

Limpeza e Frescor: Mantenha a água da piscina limpa e fresca. Troque a água com frequência e utilize produtos específicos para limpeza. Certifique-se de que a temperatura da água esteja agradável para o pet, evitando água muito fria ou muito quente.

Sombra e Hidratação: Tenha sempre à disposição um local com sombra para o pet descansar e água potável fresca para que ele possa se hidratar. Isso é fundamental para evitar que o animal fique desidratado ou superaquecido, especialmente em dias muito quentes.
Supervisão Constante: Nunca deixe o pet sozinho na piscina.

A supervisão constante é fundamental para evitar acidentes, como afogamentos ou quedas. Fique sempre atento ao comportamento do animal e esteja pronto para intervir caso seja necessário.

Aulas de Natação: Se o seu pet não sabe nadar, existem aulas específicas que podem ajudá-lo a aprender essa habilidade essencial para sua segurança na piscina. As aulas são ministradas por profissionais experientes que utilizam técnicas adequadas para ensinar os pets a nadar de forma segura e divertida.

Respeito às Características da Raça: Algumas raças, como os buldogues, podem ter mais dificuldade para nadar devido à sua anatomia. Nesse caso, o ideal é consultar um veterinário antes de levar o pet à piscina. O profissional poderá avaliar se o animal está apto para nadar e fornecer orientações específicas para garantir sua segurança.

Prevenindo Acidentes e Problemas de Saúde
Alguns cuidados extras podem ajudar a prevenir acidentes e problemas de saúde. Lembre-se de que os pets podem se jogar na água por brincadeira, sem noção dos riscos envolvidos. Escadas ou rampas não tornam as piscinas mais seguras para os pets, pois quando molhados, eles ficam mais pesados, dificultando sua saída da água.

Controle do Cloro: O cloro, utilizado para desinfetar a água da piscina, pode irritar a pele e os olhos do pet. Opte por piscinas com menor quantidade de cloro ou utilize produtos específicos para pets que ajudam a neutralizar o cloro.

Banho Pós-Piscina: Após o banho, remova o excesso de cloro e outros produtos químicos da pelagem do pet com um banho utilizando xampu neutro específico para animais. Isso ajudará a prevenir irritações na pele.

Atenção a Sinais de Desconforto: Durante o banho e após a saída da piscina, fique atento a sinais de desconforto no pet, como vermelhidão na pele, lacrimejamento ou coceira nos olhos e ouvidos. Se notar algum desses sinais, interrompa o banho imediatamente e consulte um veterinário.

Cuidados com as Unhas: Mantenha as unhas do seu pet aparadas. Unhas compridas podem arranhar a pele do animal ou de outras pessoas durante a brincadeira na piscina.

Nado Campeão: Raças que amam água
Nem todos os pets se sentem confortáveis na água. Algumas raças, no entanto, possuem características físicas e instintos que os tornam verdadeiros nadadores natos.

Conheça algumas delas:

Labrador Retriever: Conhecidos por sua energia e adoração pela água, os Labradores são excelentes nadadores.

Golden Retriever: Assim como os Labradores, os Golden Retrievers possuem muita energia e um instinto natural para a natação.

Cão de água português: Originalmente utilizado como cão de pesca em Portugal, o Cão de água português é um excelente nadador com pelagem impermeável.

Barbet: Esta raça francesa é conhecida por sua pelagem encaracolada e seu amor pela água.

Terra Nova: Gigante e gentil, o Terra Nova é um excelente nadador e cão de salvamento aquático.

Conclusão: Levar seu pet à piscina pode ser uma experiência divertida e refrescante para ambos. Seguindo as dicas e orientações apresentadas neste artigo, você pode criar um ambiente seguro e agradável para o seu amigo peludo se divertir na água. Lembre-se, sempre consulte o seu veterinário antes de levar o pet à piscina, especialmente se ele tiver alguma condição de saúde específica. Com planejamento e cuidado, você pode transformar a hora do mergulho em um momento inesquecível de alegria e cumplicidade entre você e o seu melhor amigo de quatro patas!

Tarso Gouveia
tem longa experiência na área da Saúde. É Administrador de Empresas com Pós Graduação em Gestão Empresarial. Superintendente Comercial da INACON Saúde e Diretor da UNIHOSP Saúde. Atua também em Consultorias Empresariais e Organizacionais. Ocupa o cargo de Vice Presidente da S.E. Palmeiras atuando junto aos Consulados em ações esportivas, educacionais e sociais por todo país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Tratador Leandro – São Paulo SP

1- O que levou a entrar na profissão de tratador de piscina? Conte um pouco de sua históri…