Home Seções Piscinas Piscina: Água quente ou fria?
Piscinas - 13 de junho de 2024

Piscina: Água quente ou fria?

O ideal é manter a temperatura balanceada, nem muito quente ou fria.
A professora mestra de natação e atividades aquáticas da Universidade São Judas Tadeu, Ana Martha de
Almeida Limongelli, enfatiza que a temperatura indicada pela Federação
Internacional de Natação exclusivamente para a prática do esporte é de 25º.C a 28º.C. Segundo ela, não há nenhuma especificação regulamentada no caso de atividades aquáticas de lazer, apenas indica-se que a temperatura da água esteja adequada às condições ambientais. Ela toma como exemplo uma academia que utiliza piscinas cobertas para atividades de lazer na cidade de SP, para sugerir algumas faixas,”A temperatura ideal deve estar entre 29º. C a 30.C para aulas de crianças, jovens, adultos idosos. No inverno pode chegar a 31º.C”, ensina. No caso de aulas para bebês a temperatura mais adequada é de 32º.C.
As indicações são importantes porque, enquanto a água muito quente tende a ressecar a pele, em temperatura muito baixa, pode ocasionar um simples resfriado até a hipotermia, condição que a temperatura corporal cai para abaixo de 35º.C, podendo levar a morte.
Em ambos os casos, quando o assunto é prática de esportes, os competidores tem de gastar muita energia, para regular a temperatura interna do corpo submetido a temperaturas inadequadas. Tudo bem que ficar imerso em água quente é relaxante, mas é preciso adotar alguns parâmetros para garantir a saúde. “Naturalmente a água já desidrata a pele retirando parte da manta lípidica que nos protege e deixando o organismo mais sujeito a ação de fungos, virus e bactérias”, explica a dermatologista Luciane Scattone. Ela acrescenta que, quanto mais quente for a água, mais rápido acontece o processo de desidratação. Pessoas atópicas, ou seja, que sofrem de renites, bronquites e outros males do sistema respiratório devem ter cuidados redobrados, segundo a dermatologista. “Como normalmente estes pacientes já tem a pele mais seca ressecam-na mais ainda em contato com a água quente.
Entretanto, o principal malefício que a temperatura elevada pode causa no participante, segundo a professora da Universidade São Judas, é a queda da pressão arterial, associada a um intenso relaxamento da musculatura do corpo e aumento da transpiração.
”Nesses casos, ocorre uma disfunção no sistema de energia que automaticamente atrapalha o desempenho e a performance do aluno, levando-o á fadiga e impedindo-o de atingir seu objetivo”, reforça o professor Fernando Dias Baeta, diretor técnico Monday
Academia.
Na literatura médica também foram observadas conseqüências como aumento do consumo de oxigênio, vazo dilatação, sensação de desconforto e angustia, mal estar, tonturas, fadiga prematura e elevação da temperatura corporal central.

Água nem muito fria: apesar de parecer radical a hipotermia pode ser atingida rapidamente após imersão em água muito gelada. “Para a pele, a água fria não provoca nenhum distúrbio”, garante a Dra. Luciane, enfatizando que o mesmo não vale para os eventuais danos ao organismo”. As chances de choque térmico e hipotermia, com falência de órgão são aumentadas”, ressalta. Para Ana Martha, os principais malefícios que a temperatura muito baixa pode causar é o aumento considerável do tonos muscular, tremores e dificuldade de respirar.
Na opinião de Baetta, o problema é o desperdício de energia. “Em contato com a água fria, o corpo humano buscará combater a temperatura do ambiente externo, gerando um consumo desnecessário e perda excessiva de energia”, ressalta.
Quando o corpo sente queda de temperatura, os vasos sangüíneos se contraem , numa tentativa de diminuir a perda de calor e manter a temperatura interna. Se isso não acontece, a pessoa começa a tremer também para gerar calor por meio das contrações do corpo.
Aulas de natação ou o simples lazer na piscina dificilmente irão expressar quadros médicos tão graves.
Entretanto como todo cuidado é pouco, é importante ficar de olho no termômetro da sua piscina.

Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Check Also

Mergulhando na Felicidade: Tudo o que você precisa saber para levar seu pet à piscina

A inclusão de pets na rotina familiar tem se tornado uma tendência crescente, refletindo-s…